Dicas Linux

Alterando as permissões de arquivos ou diretórios com o chmod

No Linux as permissões são extremamente importantes para que arquivos e diretórios possam está protegidos. Não há dúvida que o Linux ainda hoje seja o sistema operacional mais seguro da atualidade. Principalmente devido as suas permissões que podem proteger arquivos ou diretórios.

Anteriormente eu mostrei um passo a passo de como entender as permissões do Linux, onde eu destaquei principalmente a importância de cada uma delas. Hoje eu vou falar novamente sobre as permissões do Linux, só que dessa vez eu mostrarei na prática como alterar as permissões de arquivos ou diretórios com o chmod. Antes de mais nada é preciso entender quais os métodos que podem ser usados com o comando chmod. Então vamos lá!

O método octal

Segundo o Wikipédia chmod é a abreviação de change mode, em português: alterar modo. Esse é um comando do Unix usado para alterar permissões de arquivos (ou ficheiros) e diretórios (diretórios ou pastas). Antes de mostrar na prática como funciona que tal falarmos primeiro sobre os métodos que podem ser usados com o comando chmod?

Na verdade existem 3 métodos que podem ser utilizados com o comando chmod. Veja a tabela a seguir:

Permissão Binário Decimal
000 0
–x 001 1
-w- 010 2
-wx 011 3
r– 100 4
r-x 101 5
rw- 110 6
rwx 111 7

Quando abrimos o terminal para visualizarmos as permissões de um arquivo ou diretório, podemos ver apenas as permissões representadas pelas letras r, w e x. Claro, é possível alterar as permissões do Linux com o chmod utilizando essas permissões. Porém, o método octal que é representado pelos números decimais de 0 a 7 e com certeza é o método mais fácil de se fazer isso. Quanto ao método binário que é feito apenas com 0 e 1 é bem mais complicado até do que usando as letras, r, w, e x.

Observe que cada permissão corresponde a um determinado número na tabela. Assim, –x corresponde ao número 1, -wx ao número 3 e assim por diante. Para que possamos alterar as permissões do usuário, grupo e outros simplesmente usamos o comando chmod acompanhado de três números.

Exemplo:

Note que primeiro eu acessei a área de trabalho e usei o comando ls -l para listar o documento que salvei na área de trabalho e suas permissões. Em seguida usei o comando chmod 622 ( nome do arquivo ou diretório), e quando digitei ls -l novamente as permissões foram alteradas.

Alterando as permissões do Linx com o chmod

Cuidado com o comando 777

Você já imaginou se qualquer usuário de Linux pudesse ter acesso a seus arquivos ou diretórios? Com certeza isso seria terrível não é mesmo? Certo dia eu tive que instalar o XAMPP para rodar o PHP na minha máquina. Porém, depois que se instala o XAMPP no Linux, a pasta htdocs do XAMPP fica bloqueada para o usuário e apenas o usuário root tem acesso a essa pasta. Pesquisei por diversos tutoriais na internet e vi muita gente falando em usar o chmod 777. Na verdade isso é um perigo, já que um arquivo ou diretório depois desse comando fica totalmente liberado para o usuário, grupo e outros.

O meu conselho é: nunca use o chmod 777. O que eu fiz para resolver o problema do XAMPP foi usar o comando chown alterar o root da pasta htdocs para o usuário aldney. Em seguida eu usei o comando chmod 755 (diretório completo da pasta htdocs), para que eu pudesse ter acesso a esse diretório.

Voltando para o método octal é importante que você aprenda bem esse método para não fazer besteira. Veja a tabela a seguir para que você possa entender melhor como funciona:

—— 000
rwx-w—w- 722
r-xr—r– 544
rw-r—r– 644
rwxr-xr-x 755
rw——- 600
rw—w—w- 622
rwxrwxrwx 777

Conclusão

Usar o comando chmod pode ser útil desde que você aprenda a usá-lo corretamente. Sendo assim, é possível perceber que nem tudo depende do sistema operacional. Pois um usuário irresponsável ou inexperiente pode colocar o sistema operacional completamente em risco. Hoje nós reforçamos ainda mais o nosso conhecimento sobre as permissões do Linux. Aprendemos a usar o comando chmod, entendemos como funciona o método octal e que nunca devemos o usar o chmod  777. Bem, esse foi mais um tutorial, espero que tenha gostado. Forte abraço e até mais…

Aldney Emidio

Sobre o autor | Website

Blogueiro, YouTuber, usuário de Linux, apaixonado por SEO, Marketing e Tecnologia.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.